5 maneiras de cuidar da audição das crianças

5 maneiras de cuidar da audição das crianças

5 maneiras de cuidar da audição das crianças

Apesar da perda auditiva ser mais comum nos idosos por conta da degeneração das células sensoriais da audição, a surdez pode surgir também na infância. A audição das crianças pode ser comprometida, no entanto, se for exposta constantemente a barulhos superiores a 85 decibéis, o que equivaleria ao som de um liquidificador em funcionamento. Além disso, elas também podem adquirir a perda em casos graves de otites, que são inflamações no ouvido médio.

Para evitar que as crianças adquiram problemas auditivos, alguns cuidados podem ser tomados:

1. Cuidado com o volume

Manter o volume da TV baixo e as crianças afastadas de fontes de ruído como caixas de som, aspiradores de pó e secadores de cabelo pode ajudar a preservar a saúde auditiva. O ideal é que o volume esteja abaixo de 85 decibéis. Se a criança estiver ouvindo música, peça para deixar em no máximo a metade da potência de volume do aparelho.

2. Evite o uso de fones

Os fones de ouvido não são indicados nem para os adultos e muito menos para as crianças. Permitir que elas utilizem equipamentos que emitem sons diretamente para dentro dos ouvidos pode fazer com que desenvolvam uma perda auditiva antes mesmo de chegar à idade adulta.

3. Protetores auriculares

Barulhos intensos como os de fogos de artifício ou bombas também são bastante perigosos. Por isso, em festas de final de ano e eventos como as festas juninas é importante que os pais estejam atentos para proteger ainda mais a audição dos pequenos. Vale lembrar também que se a criança precisar acompanhar adultos em shows e grandes eventos, é indicado o uso de protetores auriculares.

4. Atente-se aos brinquedos com sons

Brinquedos musicais, buzinas e amplificadores de voz podem ultrapassar os 120 decibéis. Trata-se de um volume muito acima dos 85 decibéis indicado para as crianças. Certifique-se sempre que os brinquedos e livros musicais são de boa qualidade e certificados pela ANVISA. A maioria dos pais pensam que esse tipo de coisa é inofensiva, mas não é bem assim! A exposição a materiais que transmitem ruídos que estejam desregulados podem trazer traumas acústicos que muitas vezes são irreversíveis.

5. Observe o comportamento da criança

Como a perda auditiva pode ser gradual e sem sintomas externos como a dor, a criança não a percebe e, consequentemente, os pais também não. Por isso é importante ficar atentos a alguns sinais:

  • Bebês com menos de um ano que não se espantam com ruídos ou reagem à voz dos pais ou a brinquedos com sons e não balbuciam
  • Crianças de até três anos com atraso no desenvolvimento da fala
  • Meninos e meninas em idade escolar com dificuldade de aprendizado e concentração nas aulas, necessidade de assistir TV em volumes muito elevados ou até mesmo dificuldade para entender conversas em casa

Ao notar qualquer mudança você deve procurar um médico especialista para realizar os exames necessários. Quer agendar uma audiometria na Acurys? Entre em contato com a gente!

Voltar para Notícias