Crianças são mais afetadas com otites

Crianças são mais afetadas com otites

Crianças são mais afetadas com otites

Otite é uma doença que afeta os ouvidos causando dor no local. Adultos e até mesmo animais podem sofrer com o problema, mas as crianças são normalmente as mais afetadas. Estima-se que 20% das crianças com até 4 anos tenham pelo menos uma otite por ano.

Todo mundo já teve uma inflamação de ouvido quando pequeno ou já viu o filho/irmão passar por isso. Um levantamento da Academia Brasileira de Otorrinolaringologia Pediátrica (ABOPe) mostrou que o problema atinge cerca de 70% da população infantil. O estudo também apontou que a inflamação auricular é causa de perda auditiva em 15% das crianças em idade pré-escolar.

Por que as crianças são mais afetadas?

As crianças estão mais sujeitas a sofrerem com otites devido à sua condição anatômica. Nos pequenos, a infecção nasal pode chegar até o ouvido mais facilmente, uma vez que o canal que liga a tuba auditiva ao nariz é curto e horizontal. Nos adultos, esse mesmo canal é longo e vertical, dificultando a passagem da infecção.

Além disso, até os dois anos de idade o sistema de defesa do corpo da criança não funciona plenamente. É por isso que elas tendem a ficar mais gripadas, o que também aumenta a chance de infecção nos ouvidos.

Como identificar que a criança têm otite?

Os pais devem ficar atentos aos sintomas. Verifique se seu filho está coçando os ouvidos, se apresenta vermelhidão, inchaço ou secreção no local. Normalmente as crianças só reclamam quando sentem dor, mas a inflamação pode existir independente disso.

Quais consequências as otites podem causar?

Quadros de otite muito frequentes podem trazer sequelas graves, como a perda permanente do nível da audição. Isso pode causar atraso no desenvolvimento da linguagem, distúrbios de fala e maior dificuldade no aprendizado escolar.

Mas não se desespere. Sempre consulte um pediatra ou otorrinolaringologista para realizar os exames necessários e verificar a saúde auditiva da criança. As otites são simples de identificar e podem ser tratadas via oral ou local, dependendo do seu tipo e grau.

Dicas para evitar otites

Alguns comportamentos podem ajudar:

– Evitar o uso de chupetas
– Não amamentar a criança deitada
– Tratar todas as obstruções nasais e alergias adequadamente

E lembre-se: sempre que necessário procure ajuda de um médico especialista.

Voltar para Notícias