Novos aparelhos auditivos garantem audição sem esforço

Novos aparelhos garantem audição sem esforço

Novos aparelhos auditivos garantem audição sem esforço

No XIV EIPA (Encontro Internacional sobre Próteses Auditivas), que ocorreu em junho de 2017, foi lançado o primeiro aparelho auditivo do mundo com o qual o paciente pode desfrutar de uma audição sem esforço, seja quando estiver parado ou em movimento, sem o uso de acessórios de conexão. Os sons do iPhone ou da TV são transmitidos diretamente aos aparelhos auditivos via Bluetooth.

“Os novos aparelhos auditivos reconhecem quando a pessoa está em movimento, caminhando, correndo ou dentro do carro, pois utilizam sensores de movimento do iPhone para melhorar a localização espacial da fala, permitindo melhor compreensão em qualquer situação”, explica a fonoaudióloga Vanessa Gardini.

Entre os demais diferenciais estão: escutar música transmitida pelo celular diretamente no aparelho auditivo; atender ligações telefônicas do iPhone no próprio aparelho, em ambos os ouvidos simultaneamente e sem interferências de barulho no ambiente; e aproveitar o som de alta definição original dos filmes e programas favoritos da TV. “É um aparelho que serve para uma gama ampla de problemas auditivos. Porém, é necessário sempre consultar um especialista, para que seja indicada a tecnologia mais adequada para cada paciente”, esclarece.

Avanços

Há pouco mais de 20 anos, os aparelhos eram analógicos, apresentavam pouquíssimos recursos de regulagem, basicamente grave e agudo. Eram grandes e barulhentos em situações de ruído. Atualmente, com o avanço da tecnologia, existem modelos com até 48 canais de resolução de som. Os tamanhos são imperceptíveis e as funcionalidades superam a audição normal. Tudo isso para trazer total conforto e compreensão de fala em qualquer situação.

“Para garantir o sucesso de uma boa adaptação, é fundamental que sejam realizados todos os exames de audição, assim como avaliadas as necessidades e as dificuldades individuais do paciente, para que, somente então, seja feita a indicação da melhor opção de aparelho auditivo”, reforça Vanessa.

FONTE: Site Deficiência Auditiva

Voltar para Notícias