O paladar pode ser alterado por problemas auditivos?

O paladar pode ser alterado por problemas auditivos

O paladar pode ser alterado por problemas auditivos?

Sim. Todos os organismos e sistemas do corpo humano são interligados e interagem em conjunto. Uma dessas ligações é entre o paladar e a audição. Dessa forma, quando o sistema auditivo está prejudicado, pode interferir no paladar, e vice e versa.

No ouvido, há um nervo chamado corda do tímpano, que conecta o ouvido médio com as papilas gustativas. Ele é responsável pelo reconhecimento de sabores, uma vez que consegue enviar uma mensagem ou sabor ao cérebro e associar a informações já existentes. Quando há um desequilíbrio entre as partes, uma pode interferir na outra.

As principais causas de interferências são:

Dores no ouvido: quando uma pessoa tem dores de ouvido é sinal de que o canal auditivo está inchado e está pressionando a região da corda do tímpano. Ocorre geralmente após gripes e infecções na garganta.

Cirurgias no ouvido médio: pesquisas comprovaram que nas cirurgias efetuadas no ouvido médio, a corda de tímpano é frequentemente danificada e os mesmos pacientes sofrem distúrbios do paladar. Nesses casos, o distúrbio pode se estender, em média, por 2 anos.

Envelhecimento: Assim como a visão e o olfato, a audição e o paladar são afetados com o tempo. Isso acontece devido ao maior tempo de submissões à infecções, traumas, medicamentos e outros agentes tóxicos que alteram o corpo humano.

Há também, pessoas que já nascem com distúrbio do paladar, seja na quantidade, qualidade de sabor ou a percepção de um sabor fantasma. Esse último acontece quando uma pessoa sente um sabor na boca, mesmo que não esteja se alimentando no momento. Em casos mais sérios, pode gerar a incapacidade total de sentir gostos.

Recuperação e tratamentos

As formas de recuperação e tratamentos variam de acordo com a idade e são influenciados pelo tipo de doença que levou a perda de audição temporária. Por isso, um paciente que teve doença inflamatória e já é idoso, tem uma recuperação mais lenta do que um jovem.

Apesar de não haver um tratamento para os problemas palato-auditivos juntos, quanto mais cedo as causas forem diagnosticadas, antes e mais eficazes os problemas podem ser tratados por meio da assistência de um profissional qualificado.

Voltar para Notícias