Quanto tempo dura um aparelho auditivo?

Quanto tempo dura um aparelho auditivo?

Quanto tempo dura um aparelho auditivo?

Quando falamos em durabilidade de um aparelho auditivo a resposta pode ser variável. Embora o fabricante, a qualidade e a tecnologia empregada interfiram no tempo de duração do produto, os cuidados que se tem com ele são os principais fatores para uma duração adequada.

Para que o aparelho tenha uma vida útil mais longa, é preciso seguir à risca as orientações do seu fonoaudiólogo. Colocá-lo diariamente no desumidificador, proteger de quedas, evitar contato com a umidade e proteger bem dos animais e crianças.

Quando todas as instruções são seguidas, o aparelho auditivo deve permanecer funcionando entre 4 e 7 anos. Porém, é importante fazer uma avaliação de tempos em tempos para readequar o aparelho auditivo às suas necessidades.

O modelo do aparelho também pode influenciar na sua durabilidade. Por estarem em contato direto com o cerúmen e a umidade, os aparelhos intrauriculares (que ficam dentro do conduto auditivo) costumam ter uma vida útil menor do que os retroauriculares (que ficam atrás da orelha).

Os processos de revisão e limpeza dos aparelhos, que são solicitados pelo fonoaudiólogo, também auxiliam no tempo de duração dos aparelhos. Isso porque os casos mais comuns de reparos são por acúmulo de sujeira,  poeira, óleo da pele e cera do ouvido. Levar à assistência técnica regularmente para trocar peças, se necessário, garante ainda mais resistência.

Como aumentar a durabilidade

Tomar alguns cuidados com os aparelhos auditivos  garantem maior durabilidade do produto. As principais dicas são:

  • Evitar ao máximo o contato do aparelho com a umidade e colocá-lo todos os dias no desumidificador pelo período recomendado pelo fonoaudiólogo
  • Evitar o contato de produtos como maquiagens e spray de cabelo, que podem entupir o microfone do aparelho e prejudicar o funcionamento dos botões
  • Realizar a limpeza corretamente, com panos limpos, macios e secos
  • Comprar pilhas de qualidade e mantê-las sempre novas. Quando o aparelho não estiver sendo usado é recomendada a retirada das pilhas/baterias para que elas não vazem e danifiquem o produto
  • Não deixar o aparelho ao alcance de crianças e animais de estimação

Como saber que está na hora de trocar de aparelho

Já que a durabilidade depende de tantos fatores, como saber que chegou o momento de trocar o aparelho auditivo? O primeiro indício é quando os problemas de manutenção são frequentes. Além de prejudicar a sua audição, as idas ao conserto podem acabar saindo mais caro do que comprar um aparelho novo.

Quando a perda auditiva é agravada e o aparelho atual não possui a potência adequada para suprir as suas necessidades auditivas ele também precisa ser trocado, mesmo que esteja funcionando perfeitamente. Nesse caso é preciso ficar atento se o aparelho atual compromete a compreensão da fala ou se só é preciso reajustar o ganho auditivo aumentando o “volume”.

A tecnologia deu grandes saltos e os produtos estão cada vez mais eficientes e cheios de funcionalidades, como por exemplo a possibilidade de atender ligações ou ouvir música diretamente do aparelho auditivo por meio de uma conexão Bluetooth com o celular. De acordo com o seu estilo de vida, produtos mais modernos podem atender melhor suas necessidades.

Vale lembrar que o aparelho precisa passar pela avaliação de um especialista que irá direcionar se ele precisa ser substituído ou apenas reajustado. Antes de tomar qualquer decisão, procure um fonoaudiólogo de sua confiança.

Voltar para Notícias