Exames auditivos: você sabe quais são?

Exames auditivos: você sabe quais são?

Exames auditivos: você sabe quais são?

Todos os dias estamos expostos a inúmeros sons do cotidiano. O barulho dos carros, da TV, das crianças brincando, da música favorita, da família conversando, etc. Precisamos estar atentos e reparar quando surgem dificuldades para ouvir os sons do dia a dia. Por exemplo, se você tiver que aumentar o volume da TV com frequência, dificuldade em ouvir o telefone tocar ou compreender uma conversa entre amigos, esses são alguns sinais de que é preciso checar como está a sua audição.

Existem diversos exames que podem proporcionar diagnósticos eficientes. Você sabe quais são e como eles funcionam? Confira abaixo os principais exames auditivos:

Audiometria

A audiometria é indolor, realizada numa cabine acústica e que depende da interação do paciente. Antes do início do exame, o indivíduo deve passar por um atendimento médico para checar se não há nenhuma obstrução no ouvido que possa atrapalhar a recepção do som. Ela pode ser realizada em crianças a partir dos 3 anos e existem 3 tipos:

Tonal – Mede o nível mínimo de intensidade sonora percebida. É realizado para identificar o grau e tipo de surdez e entender qual é o melhor tratamento.

Vocal – Analisa a capacidade de detectar e entender os sons da fala. Ajuda no diagnóstico de doenças e na identificação da necessidade do aparelho auditivo.

De alta frequência – Mensura o nível mínimo de intensidade sonora nas frequências de 10.000, 12.500 e 16.000Hz. Utilizada principalmente para monitorar pacientes que estejam em tratamento com drogas ototóxicas.

Imitanciometria

Ao contrário da audiometria, a imitanciometria é um exame automático, que não depende da interação do indivíduo. Analisa as condições da orelha média e fornece informações sobre o funcionamento do tímpano e dos ossículos dessa região. Para a realização do exame, o paciente não pode estar com o tímpano perfurado ou com tubo de ventilação. Inclui dois testes:

Timpanometria – É realizado a partir da inserção de uma pequena sonda no canal auditivo enquanto o indivíduo ouve um som.

Reflexo acústico – São fornecidos sons por meio de um fone de ouvido. A partir disso, ocorre a análise da presença ou ausência de reflexos por parte do paciente.

Emissões Otoacústicas

Esse exame também é conhecido como “teste da orelhinha” e ajuda a identificar problemas auditivos congênitos. É recomendável a sua realização em todos os recém-nascidos.

Consiste em colocar um fone no conduto auditivo externo emitindo um som suave. A resposta é captada por um microfone acoplado a esse fone. O teste é rápido e não invasivo. No caso dos bebês, deve ser realizado durante o sono natural.

Potencial Evocado Auditivo

É um exame fundamental para identificar alterações na condução do som. Analisa a resposta elétrica gerada pela transmissão do estímulo auditivo a partir do nervo auditivo até o tronco encefálico. É indicado para pacientes que não colaboram na audiometria, como por exemplo bebês e crianças.

Durante a preparação é feita a limpeza da pele e são colocados eletrodos de superfície. O paciente deve ficar deitado, relaxado e de olhos fechados. O exame é indolor e, no caso dos bebês, é realizado durante o sono natural.

Agora que você já conhece os principais exames auditivos está na hora de cuidar da sua audição com mais carinho. Agende agora mesmo uma consulta na Acurys!

Voltar para Notícias