Perda auditiva neurossensorial: você sabe o que é?

Perda auditiva neurossensorial

Perda auditiva neurossensorial: você sabe o que é?

A perda auditiva neurossensorial,  ocorre no ouvido interno quando os condutores nervosos ou as células ciliadas, sofrem alguma deterioração, impedindo que os sinais sejam transportados ao cérebro. Também conhecida como surdez sensorioneural, ela pode ocorrer principalmente na terceira idade, quando o ouvido interno apresenta alterações.

Primeiramente, é importante saber que esse tipo de perda auditiva é um dos tipos de doenças mais comuns, e que ela impede que o paciente ouça os sons mais baixos. O grau da doença pode variar e normalmente está relacionado à hereditariedade, exposição à ruídos intensos, envelhecimento e entre outros. Nesse post, descubra quais são as causas, sintomas e tratamentos desse tipo de perda auditiva.

O que você deve saber da perda auditiva neurossensorial

As principais causas

Como já dito anteriormente, a causa mais comum é o envelhecimento. Isso acontece pois, na medida com que as pessoas envelhecem, danos na cóclea podem ocorrer e provocar a redução na capacidade de transmitir o som até o cérebro. Algumas das outras causas, incluem:

  • Quando os pacientes não usam protetores auriculares em situações de exposição à ruídos;
  • Quando a criança desenvolve, por questões hereditárias ou à complicações no nascimento, ainda recém-nascido. Além disso, ela pode ocorrer posteriormente ao longo da vida;
  • Por complicações em doenças como meningite, doença de Ménière, neuroma acústico, esclerose múltipla e malformação do ouvido interno;
  • Por complicações devido ao uso drogas e medicamentos (por isso é muito importante a orientação médica) ou traumatismo craniano;
perda auditiva neurossensorial o que é

Uma das causas mais comuns da perda auditiva neurossensorial, é o envelhecimento natural. (Foto/Reprodução)

Sintomas

Um dos primeiros sinais desse tipo de perda auditiva, é a dificuldade para escutar qualquer tipo de som, após isso, o paciente começa a não entender a fala do outro, pedindo para repeti-la diversas vezes. Fique atento aos principais sintomas:

  • A sensação de zumbido pode ser um dos primeiros sintomas, e pode ser passageiro ou não. Isso ocorre pois as partes intactas do ouvido trabalham mais intensamente para compensar o déficit, gerando os zumbidos que variam no volume e na frequência;
  • A dificuldade para localizar de onde os sons estão vindo, é um dos sintomas, principalmente quando a perda auditiva é unilateral. O que pode apresentar perigo ao paciente dirigir ou simplesmente atravessar a rua;
  • A Necessidade de aumentar volumes de dispositivos como televisões e rádios também é um dos sintomas, já que a pessoa afetada possui dificuldade de escutar tons baixos.

Tratamentos

A perda auditiva neurossensorial na maioria dos casos é irreversível, pois não há como recuperar as estruturas do ouvido interno após elas serem lesionadas. Porém, os aparelhos auditivos são eficientes para praticamente todos os casos, suprindo assim as necessidades auditivas amplificando as ondas sonoras.

Como prevenir:

Para prevenir a perda auditiva neurossensorial, o paciente deve consultar seu médico com frequência e estar atento aos sintomas citados acima. Isso é válido também para pacientes grávidas, já que a doença pode afetar os recém-nascidos. Finalmente, é importante também tomar os devidos cuidados à exposicao de ruídos sem os devidos protetores auriculares.

Independentemente da causa, a Acurys possui aparelhos auditivos e fonoaudiólogos prontos para para ajudar você a superar a surdez

Cuide do seu ouvido! Entre em contato com a Acurys para te ajudarmos.

Voltar para Notícias