Pessoas com perda da audição correm risco de morte prematura

Pessoas com perda da audição correm risco de morte prematura

Pessoas com perda da audição correm risco de morte prematura

A perda da audição é a quarta maior causa de incapacidade. O problema é mais recorrente em idosos, atingindo cerca de 50% das mulheres e 62% dos homens entre 80 e 84 anos.

Um estudo realizado pela Johns Hopkins University School of Medicine, em Baltimore, nos Estados Unidos, concluiu que idosos com perda auditiva têm alto risco de morte prematura se comparados com idosos sem perda auditiva. O risco pode aumentar entre 21% a 39%, dependendo se o grau é moderado ou severo.

O estudo, realizado por Kevin J. Contrera e outros colegas, contou com a participação de 1.666 pessoas idosas com 70 anos ou mais. O resultado mostrou que quanto maior for a perda auditiva, maiores são as chances de morte prematura.

Mas calma! Isso não significa que a deficiência auditiva, por si só, abrevie os dias. Os mecanismos relacionados aos dados incluem correlações da perda auditiva com funções cognitiva, mental e física.

Outro estudo, realizado pela Mailman School of Public Health, da Columbia University, nos Estados Unidos, identificou as mortes ocorridas num grupo de 50.462 adultos até 2016. O resultado identificou uma taxa de mortalidade elevada nas pessoas com deficiência auditiva, especialmente em homens e mulheres com menos de 75 anos e divorciados ou separados. Por outro lado, entre os participantes que tinham um parceiro que ouvia bem, o risco era menor.

Dessa forma, a equipe observou que o melhor é que essas pessoas tenham companhia. As famílias devem estar mais presentes na vida de quem possui perda auditiva. Se possível, dando mais atenção às necessidades dessas pessoas e até mesmo acompanhando-as às consultas médicas.

Aparelho auditivo ajuda a reverter o cenário

A boa notícia é que os usuários de aparelho auditivo têm um risco mais baixo se comparados aos não usuários. Isso porque o aparelho auditivo melhora também a qualidade de vida dessas pessoas. Assim, reduz o impacto negativo da perda da audição.

A pesquisa da Johns Hopkins University School of Medicine também mostrou que as pessoas que usam aparelhos auditivos declararam se sentir menos cansadas. Um dos efeitos mais positivos do aparelho auditivo está relacionado à vida social. Ele possibilita a comunicação e a interação em grupos de atividades e relacionamento familiar.

Se você conhece alguém com perda auditiva e que ainda não utiliza aparelho auditivo, conscientize-a! O aparelho é responsável por melhorar a qualidade de vida das pessoas com dificuldades para ouvir, trazendo diversos benefícios para a própria saúde. Agende uma consulta na Acurys para fazermos uma avaliação!

Voltar para Notícias