fbpx

Qual é a relação da labirintite com o ouvido?

Qual é a relação da labirintite com o ouvido?

A labirintite com o ouvido estão interligados. Ela é uma doença do ouvido que afeta a região que se chama ‘’labirinto” – e é daí que vem seu nome. A cóclea e o vestíbulo, respectivamente responsáveis pela audição e pelo equilíbrio, também são estruturas afetadas.  

É comum categorizar qualquer qualquer distúrbio na região do ouvido interno como labirintite ou labirintopatia. No entanto, a última forma é a mais correta. Um dos sintomas principais da labirintite é a tontura. Porém, existem três tipos de tontura: 

Tipos de labirintite 

Migrânea vestibular

Mais comum em pessoas com histórico de enxaqueca. 

Vertigem paroxística benigna

É causada pelo desarranjo de cristais que existem dentro do labirinto e auxiliam a localizar a posição da nossa cabeça. Isto é, ao sairem do seu lugar correto, os cristais geram um conflito de informações. 

Esse quadro pode ocorrer em princípio por conta de traumatismos cranianos e é comum em pessoas que tem diabetes ou colesterol alto, fazendo com que os cristais se desprendam do seu local de origem. 

Síndrome de Ménière

A Síndrome de Ménière é uma alteração do labirinto, em geral causada por problemas metabólicos ou maus hábitos alimentares, como excesso de açúcares.

Sintomas

Além da vertigem, a labirintite pode apresentar alguns sintomas que exigem atenção: 

  • Tontura
  • Náuseas e vômito
  • Sudorese
  • Alterações gastrintestinais
  • Perda de audição
  • Desequilíbrio
  • Zumbidos no ouvido
  • Audição diminuída
  • Queda de cabelo

Causas

As causas da labirintite podem variar: podem ocorrer a partir de infecções, inflamações sejam as principais delas – como a otite média e o resfriado.  Às vezes, outras doenças como as neurológicas, tumores, compressões mecânicas, alergias e alguns tipos de medicamentos também podem ser causadores de labirintite.

Além disso, outras causa muito comuns são infecções bacterianas e virais no ouvido médio e interno, doenças respiratórias (como a bronquite), vírus no estômago e o vírus da herpes. Questões emocionais, como ansiedade e depressão, também desencadeiam casos de labirintite.

Tratamentos

Eventualmente, a labirintite pode desaparecer sozinha, demorando apenas algumas semanas para acontecer. Por outro lado, se o sintomas persistirem, é necessário o tratamento para a redução deles. 

Os médicos responsáveis por detectar a labirintite são o clínico geral e o otorrinolaringologista. Apresente os seus sintomas para uma consulta com mais resultados. O médico irá receitar o tratamento de acordo com a causa.

Você pode saber mais sobre a labirintite clicando aqui.

Voltar para Notícias